Loading...

Quais são os metais mais valiosos do mundo?

Os metais pode ser objetos muito bonitos. Com sua capacidade de transmitir brilho e compor joias preciosas, esses são elementos cada vez mais procurados. Porém, nada se compara ao o que você verá aqui. Se você achava que apenas o ouro e a prata eram os metais mais valiosos, vai se surpreender ao descobrir que há outros ainda mais raros e caros de se obter.

Então, quais são os metais mais valiosos do mundo?

Ródio

O ródio é um metal extremamente raro de cor prateada. Ele é bastante usado na indústria por conta de suas propriedades reflexivas. O ródio também é muito conhecido por conta de sua alta temperatura de fusão e sua capacidade de resistir à corrosão.

Símbolo: Rh
Número atômico: 45
Massa atômica: 102,90550 u
Série química: Metal de transição
Maiores produtores: África do Sul, Rússia e Canadá
Usos mais comuns: Geralmente usado em objetos reflexivos, como luzes, espelhos e acabamento em jóias
Preço médio: US$ 1.525 (30 gramas)

Platina

A platina é um metal que ganhou fama por conta de sua maleabilidade, densidade e propriedades não-corrosivas. Da mesma forma que o paládio, esse metal é conhecido por sua habilidade de resistir a grande quantidade de hidrogênio.

Símbolo: Pt
Número atômico: 78
Massa atômica: 195,084(9) u
Série química: Metal de transição
Maiores produtores: África do Sul, Rússia e Canadá
Usos mais comuns: Acabamento em joias por conta de sua resistência e densidade, e na parte militar e aeronáutica
Preço médio: US$ 893,30 (30 gramas)

Ouro

Além de sua beleza singular, o ouro é utilizado para diversas propósitos na indústria. Por conta de sua condutibilidade e maleabilidade, esse metal é um ótimo condutor de eletricidade que é usado em vários segmentos. Além disso, como uma joia o ouro é um dos metais mais refinados e procurados pelos consumidores.

Símbolo: Au
Número atômico: 79
Massa atômica: 196,966569(4) u
Série química: Metal de transição
Maiores produtores: África do Sul, Estados Unidos, Austrália e China
Usos mais comuns: Joias e na indústria como material de condução ou reflexão
Preço médio: US$ 862,25 (30 gramas)

Rutênio

O rutênio é conhecido por conta de sua dureza, raridade e capacidade de resistir a corrosão diante de outros elementos. Trata-se de um metal branco muito bonito, mas que não é usado em joias por conta da dificuldade de se trabalhar em seus moldes.

Símbolo: Ru
Número atômico: 44
Massa atômica: 101,07 u
Série química: Metal de transição
Maiores produtores: Rússia, América do Sul, América do Norte e Canadá
Usos mais comuns: Quando adicionado em mistura com a platina e paládio, forma uma liga extremamente dura e resistente
Preço médio: US$ 785 (30 gramas)

Irídio

O irídio possui um ponto de fusão extremamente alto e uma das maiores densidades entre todos os elementos da tabela. Por conta disso, ele é conhecido como o metal mais resistente à corrosão.

Símbolo: Ir
Número atômico: 77
Massa atômica: 109,217(3) u
Série química: Metal de transição
Maiores produtores: África do Sul
Usos mais comuns: Contribuiu com avanços na medicina, eletrônica e indústria automobilística por conta de suas características únicas
Preço médio: US$ 785 (30 gramas)

Ósmio

O ósmio é um elemento muito denso e de cor branco azulado. Em temperatura ambiente, o metal é frágil, sólido e muito brilhante, o que desperta a atenção dos curiosos. Porém, a maior utilidade do elemento é na indústria, usado em uma liga com a platina.

Símbolo: Os
Número atômico: 76
Massa atômica: 190,23(3) u
Série química: Metal de transição
Maiores produtores: Rússia, América do Norte e América do Sul
Usos mais comuns: Usado em uma liga com a platina para endurecer contatos elétricos e filamentos
Preço médio: US$ 468,41 (30 gramas)

Paládio

Frequentemente utilizado na odontologia, o paládio chama atenção por conta de sua resistência a altas temperaturas. O metal também tem capacidade de absorver grandes quantidades de hidrogênio, o que o torna um bom catalisador para processos de combustão.

Símbolo: Pd
Número atômico: 46
Massa atômica: 106,42 u
Série química: Metal de transição
Maiores produtores: Rússia, África do Sul, Estados Unidos e Canadá
Usos mais comuns: Catalisador menos poluente na indústria automobilística, no acabamento de joias e na odontologia
Preço médio: R$ 422,65 (30 gramas)

Rênio

O rênio é um metal branco prateado e bastante brilhante. Ele tem um dos maiores pontos de fusão, perdendo apenas para o tungstênio e carbono. O elemento também é bastante denso, perdendo apenas para a platina. Essas duas características garantem vários usos para o rênio.

Símbolo: Re
Número atômico: 75
Massa atômica: 1086,207(1) u
Série química: Metal de Transição
Maiores produtores: Chile, Cazaquistão e Estados Unidos
Usos mais comuns: Usado em turbinas de alta temperatura, filamentos e contados eletrônicos
Preço médio: US$ 322, 88 (30 gramas)

Prata

A prata, assim como o ouro, praticamente dispensa apresentação. O metal é extensamente usado como joias e ornamentos, mas também tem aplicações na indústria. Empresas usam prata para revestir circuitos, baterias e no controle de odor em roupas.

Símbolo: Ag
Número atômico: 47
Massa atômica: 107,8682 u
Série química: Metal de transição
Maiores produtores: Peru, China, México e Chile
Usos mais comuns: Joias, circuitos, bateias e controle de odor em roupas
Preço médio: US$ 320,45 (30 gramas)

Índio

Esse metal foi batizado em homenagem a sua cor índico, e não por conta dos nativos de uma região. Em estado ambiente, o metal emite uma cor branco prateado brilhante. Ele é criado usando uma liga de zinco e cobre, além de bronze e ferro.

Símbolo: In
Número atômico: 49
Massa atômica: 114,818 u
Série química: Metal representativo
Maiores produtores: China, Coreia do Sul e Japão
Usos mais comuns: Criação de espelhos, semicondutores e outros elementos resistentes a corrosão
Preço médio: US$ 301,09 (30 gramas)

Fontes: Wikipédia, Ah Duvido